Projeto Socioambiental da Agrológica realiza Mutirão e reativa horta do Espaço Primajovem

Projeto Socioambiental da Agrológica realiza Mutirão e reativa horta do Espaço Primajovem

A horta e o viveiro do Prima Jovem, de Primavera do Leste que estavam desativados por falta de profissionais e recursos, passaram por um mutirão de limpeza no sábado 01 de dezembro 2012. Nesta data foi realizada a entrega das ferramentas a Coordenação do Projeto, bem como a limpeza do espaço e a construção do 1º canteiro da horta, como marco de inicial do projeto.

A ação fez parte da do projeto socioambiental, devolvido através da parceria firmada entre o Espaço Prima Jovem e a Agrológica. A proposta do projeto socioambiental é reativar inicialmente a horta e posteriormente o viveiro, aproveitando o espaço e a estrutura já existente. No espaço do viveiro serão cultivadas mudas de Pau-Brasil e de árvores do cerrado para serem utilizadas na recuperação de florestas nativas. As mudas terão um selo verde  onde estará o nome da Agrológica e do Espaço Prima Jovem, que poderão também ser comercializadas com valor agregado por se tratar de uma ação de desenvolvimento socioambiental, cujos recursos poderão ser destinados a compra de materiais para auxílio educacional.

Jáno espaço da horta, a revitalização tem o objetivo de despertar nos jovens a consciência da alimentação saudável, bem como proporcionar que eles possam levar alimento para casa, incentivar a criação de hortas familiares e auxiliar na alimentação da Cozinha Comunitária (que oferece alimentação a população carente por R$1,00).

O projeto é uma ação permanente,  acompanhada pelos  colaboradores da Agrológica, prestando serviço de orientação no manejo das mudas e plantas.

O Projeto Prima Jovem é desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Primavera do Leste, através da Secretaria de Promoção Social, que tem como principal objetivo aprimorar o aprendizado dos jovens, despertando neles o interesse por atividades culturais (teatro, dança e música), promover qualificação profissional, e principalmente mantê-los ocupados, em tempo integral. Conta com atividades saudáveis, para aproximadamente 600 jovens de 12 a 17 anos, tendo também o apoio da Fundação Itaú Social, Cargill, Unic, O Telhar e Mantiqueira.
De acordo com o diretor da Agrológica, Antonio Henrique Botelho Lima, “Esteprojeto é uma oportunidade de contribuir com o desenvolvimento sustentável destes jovens, bem como da comunidade, já que os mesmos irão levar para seus lares o alimento e o conhecimento necessário para fomentar seu desenvolvimento.