Você está na página: Home / Notícias / Principais cotonicultores do país abordam as soluções e os desafios da cadeia produtiva no Clube da Fibra

Notícias

24/05/2016

Principais cotonicultores do país abordam as soluções e os desafios da cadeia produtiva no Clube da Fibra

O 21º Clube da Fibra, realizado entre os dias 18 e 20 de maio em Recife-PE, contou com a presença de produtores, sociedade civil, especialistas.

O 21º Clube da Fibra, realizado entre os dias 18 e 20 de maio em Recife-PE, contou com a presença de produtores, sociedade civil, especialistas e autoridades para abordar temas como, cenário político e perspectivas econômicas do Brasil, gestão de risco, oportunidades na gestão dos negócios, ações para o manejo do bicudo-do-algodoeiro e o agronegócio sob a ótica do setor financeiro. Outro destaque foi a comemoração dos 10 anos do Instituto Algodão Social - braço social da AMPA (Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão).

A abertura do evento e a palestra "Laços Fortes: Passado, Presente e Futuro" foi realizada pelo Diretor Geral Brasil da FMC, Ronaldo Pereira, que destacou que a liquidez vai ser o grande desafio do produtor de algodão na temporada 2016/17. Uma das saídas encontradas é apostar no programa de barter, ou troca de insumos pela pluma. "Por meio dessa operação, o produtor aumenta a liquidez sem comprometer seus ativos. Nessa temporada, pretendemos dobrar as operações de barter na FMC", destaca.

O painel da Abrapa (Associação Brasileira dos de Algodão) teve a liderança pelo presidente João Carlos Jacobsen Rodrigues e pelo Coordenador do Departamento de Comercialização e Abastecimento, SPA - MAPA, Sávio Pereira. O presidente defendeu maior interação entre as entidades representativas da agropecuária e do setor bancário, pois dessa forma será possível tornar mais clara a relação entre o produtor rural e o sistema financeiro, o que teria reflexos positivos na negociação dos financiamentos para a atividade produtiva.

O momento da sessão de Alerta Bicudo enfatizou a ação para o manejo e combate ao bicudo-do-algodoeiro, praga que está 30 anos no Brasil e, com o ritmo acelerado da produção das lavouras no país, tem se adaptado ao clima e se tornado ainda mais perigosa para as próximas safras. O segundo painel sobre o cenário político e econômico contou com um vídeo enviado pelo ministro do MAPA, Blairo Maggi (PR), e a presença do Deputado Federal Marcos Montes (PSD), Diretor Executivo do Instituto Pensar Agro, João Henrique Hummel Vieira, do economista Alexandre Schwartsman e o moderador foi o ex-ministro da Agricultura e Coordenador do Centro de Agronegócio, FGV-EESP, Roberto Rodrigues. O ministro Blairo Maggi garantiu que o Ministério será muito atuante no aspecto da sustentabilidade e rentabilidade do produtor.

A sessão Domínio Percevejo mostrou como a FMC desenvolveu um manejo que está intimamente ligado ao momento da praga, à situação da cultura da soja como negócio e aos desejos do produtor rural de proteger o seu investimento e ter uma atividade segura para si e para o meio ambiente. O terceiro painel teve como tema a gestão de risco com os debatedores Antônio Carlos Ortiz, Diretor Produtores Rurais Itaú BBA, Ricardo Propheta da BRZ Investimentos e Guilherme Scheffer, Diretor Grupo Scheffer, com a moderação de Roberto Rodrigues.

 

Para o presidente da FMC Corporation América Latina, Antônio Carlos Zem, o encontro de renomados especialistas e produtores do setor favorece o diálogo e a percepção das principais demandas do campo. "O Clube da Fibra é uma referência como fórum de debate para o setor e incentivou a criação da Abrapa, consolidando assim, o desenvolvimento de um espaço de debate de alto nível e uma representação moderna e ativa em busca de oportunidades para o agronegócio brasileiro. Temos o orgulho de comemorar os 10 anos do Instituto Algodão Social, que contribui com o desenvolvimento sustentável das lavouras de algodão. Nosso compromisso é auxiliar o crescimento exponencial e sustentável do agronegócio brasileiro, independente do seu cenário", ressalta.

Veja também:

16/04/2018
Milho: Com foco no clima e na safra americana, mercado encerra semana com leves quedas na CBOT

16/04/2018
Revisões para baixo na safra de soja e milho na Argentina

16/04/2018
Milho: Com produtores retraídos, negócios são pontuais no sopt Publicado em 16/04/2018 09:58

25/01/2018
Posicionamento da Monsanto sobre ataque de lagarta em lavoura de soja com tecnologia Intacta RR2 PRO® em GO

25/01/2018
Queda das vagens está relacionada a stress climático e solo sem oxigenação

Veja mais

Voltar | Topo | Home

Agrológica
Unidade 1 - Primavera do Leste - MT - Avenida São Paulo, 1130 – Distrito Industrial - 66 3497 1600
Unidade 2 - Rondonópolis - MT - Av. Bonifácio Sachetti, 1896 - Distrito Industrial Augusto B. Razia - 66 3423 2249
Unidade 3 - Lucas do Rio Verde - MT - Avenida da Produção, Parque das Emas II, 2620 W - 65 3549 5464
Unidade 4 - Nova Mutum - MT - Av. Perimetral das Samambaias, 1920-W - Parque das Águias - 65 3308 4600
Unidade 5 - São José do Xingu - MT - Avenida Principal, 01 - Distrito Santo Antônio do Fontoura - 66 3508 1028
Unidade 6 - Sorriso - MT - Av. Dr. Ari Luiz Brandão, 1514 - Bairro Industrial Nova Prata - 66 3545 1494