Você está na página: Home / Notícias / Agronegócio em Debate parte para a segunda edição

Notícias

05/05/2016

Agronegócio em Debate parte para a segunda edição

A segunda edição do Seminário Agronegócio em Debate - Gestão Sustentável está marcada para 25 de maio em Cachoeira do Sul.

O evento ocorrerá dentro da programação da Fenarroz, um dos principais eventos agropecuários do Rio Grande do Sul. O Seminário é uma promoção da Federação dos Clubes de Integração e Troca de Experiências (Federacite) em comemoração aos 40 anos do Movimento Citeano. O objetivo é reunir especialistas e produtores para tratar sobre quatro temas fundamentais para garantir sustentabilidade no campo em meio à crise: gestão da propriedade, de pessoas, fundiária e ambiental.

Na primeira edição, realizada em São Francisco de Paula, dezenas de produtores assistiram atentos às apresentações. "Mais do que aprofundar em determinado tema, queremos sensibilizar os participantes, fazê-los refletir sobre como estão atuando dentro de suas empresas", afirma o presidente da Federacite, Carlos Simm. Segundo ele, a atenção a pequenos detalhes pode fazer a diferença no momento de superar dificuldades, como a crise vivida hoje no país. "A troca de experiências, que é o foco dos Cites, é fundamental para dar um passo adiante e é isso que propomos com a série de eventos", garante.

Entre os palestrantes estão Ivo Lessa e Márcia Correa, especialistas em gestão ambiental, Derly Girardi, consultor da Farsul irá abordar a questão fundiária, Rogério Bastos, economista e consultor do Sebrae vai falar sobre gestão da propriedade e Katia Saraiva e Alvaro Moreira vão abordar a gestão de pessoas sob dois aspectos: legais e de relacionamento. No final, o advogado e desembargador aposentado Genaro Borges fará um apanhado dos assuntos, à luz da conjuntura nacional.

O que é o Movimento Citeano?

Cite é a sigla para Clubes de Integração e Troca de Experiências. A iniciativa surgiu no Rio Grande do Sul, na decada de 1970, como forma de dinamizar a produção agropecuária. O Movimento Citeano nasceu com o objetivo de organizar grupos para a adoção de novas tecnologias, troca de experiências e até mesmo uso comum de máquinas e equipamentos, ações que têm como base os princípios do associativismo e cooperativismo.

Este conceito de Clubes de Integração e Troca de Experiências surgiu na França da década de 1940, após a Segunda Guerra, como forma de encontrar soluções para a reorganização do setor produtivo. Logo após a ideia se espalhou pela Europa e acabou vindo para a América Latina.

O Rio Grande do Sul conta com 127 Cites registrados, que reúnem 1,4 mil produtores.

  •  

Veja também:

16/04/2018
Milho: Com foco no clima e na safra americana, mercado encerra semana com leves quedas na CBOT

16/04/2018
Revisões para baixo na safra de soja e milho na Argentina

16/04/2018
Milho: Com produtores retraídos, negócios são pontuais no sopt Publicado em 16/04/2018 09:58

25/01/2018
Posicionamento da Monsanto sobre ataque de lagarta em lavoura de soja com tecnologia Intacta RR2 PRO® em GO

25/01/2018
Queda das vagens está relacionada a stress climático e solo sem oxigenação

Veja mais

Voltar | Topo | Home

Agrológica
Unidade 1 - Primavera do Leste - MT - Avenida São Paulo, 1130 – Distrito Industrial - 66 3497 1600
Unidade 2 - Rondonópolis - MT - Av. Bonifácio Sachetti, 1896 - Distrito Industrial Augusto B. Razia - 66 3423 2249
Unidade 3 - Lucas do Rio Verde - MT - Avenida da Produção, Parque das Emas II, 2620 W - 65 3549 5464
Unidade 4 - Nova Mutum - MT - Av. Perimetral das Samambaias, 1920-W - Parque das Águias - 65 3308 4600
Unidade 5 - São José do Xingu - MT - Avenida Principal, 01 - Distrito Santo Antônio do Fontoura - 66 3508 1028
Unidade 6 - Sorriso - MT - Av. Dr. Ari Luiz Brandão, 1514 - Bairro Industrial Nova Prata - 66 3545 1494