Você está na página: Home / Notícias / Soja/MT: Plantio ainda mais caro

Notícias

15/12/2015

Soja/MT: Plantio ainda mais caro

Imea divulgou os primeiros números que retratam o custo adicional dos sojicultores com os replantios realizados até o final de novembro.

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou os primeiros números que retratam o custo adicional dos sojicultores com os replantios realizados até o final de novembro. Conforme os analistas do órgão, os trabalhos extras encareceram o desembolso, que era recorde nesta safra, em 7,8%, o que em cifras representa uma movimentação a mais de cerca de R$ 64,8 milhões.

Como explicam os analistas do Imea, as irregularidades climáticas nos últimos meses, de setembro a novembro, refletiram não no ritmo do cultivo da nova safra de soja, atrasando o calendário dos produtores, como também obrigaram muitos agricultores a refazerem o plantio, que muitas áreas semeadas não resistiram à estiagem, devido à baixa umidade do solo. "O Imea estima que até o dia 27 de novembro, em Mato Grosso, a área ressemeada tenha somado 281,8 mil hectares, representando 3,1% da área total, estimada em 9,2 milhões de hectares", destaca trecho do estudo realizado. Vale destacar que nessa primeira dezena de dezembro, o plantio atingiu, conforme acompanhamento do próprio Imea, cobertura de 98% da superfície estimada, contabilizando 12 semanas de trabalhos desde o início do acionamento das plantadeiras na segunda quinzena de setembro. No ano passado, no mesmo momento, a semeadura estava 100% realizada.

Com relação aos custos financeiros de cerca de R$ 64,8 milhões, os analistas frisam que foram considerados apenas os gastos com sementes e diesel. Nenhuma outra despesa, como adubação ou tratamento de sementes foi contabilizada, serviço que se tiver sido feito, onera ainda mais a conta. "O gasto extra de 7,8% sobre o custo total implica que o produtor que ressemeou deverá colher 4,09 sc/ha a mais ou vender a um preço R$ 4,37/sc superior para conseguir cobrir estes gastos que não estavam na conta. Caso o clima não favoreça o desenvolvimento das lavouras nos próximos meses ou os preços, que recuaram no último mês continuem a cair, o produtor que ressemeou pode ver sua margem ainda mais apertada", alertam.

COMERCIALIZAÇÃO  Em novembro, por exemplo, a comercialização da safra de soja 2015/16, em Mato Grosso, apresentou a menor evolução no ritmo de vendas, desde julho desde ano. Como destaca o Imea, a variação mensal observada no mês passado foi de apenas 2,24 pontos percentuais (p.p.), ou 650 mil toneladas, o que levou a 55,35% de toda a produção estimada vendida de forma antecipada.

Conforme o Imea, dois fatores contribuíram para a perda de ritmo, como vinha sendo registrada até então. "O primeiro deles se pauta no recuo do preço ocorrido no preço futuro da saca no Estado. Após altas consecutivas mensais sobre as cotações da safra 2015/16, a queda do dólar pesou contra os preços no mercado interno. Mesmo com as cotações permanecendo acima do que se via em igual momento de 2014, com média de R$ 58,11/sc, a precificação não foi suficiente para estimular grandes volumes de vendas. O segundo é que o foco em novembro foi a semeadura e sem novidades no mercado, o ritmo de vendas foi arrefecido à espera de novas oportunidades, até porque a conta da nova safra está exigindo cotações mais elevadas".

Fonte FMC NEWS

Veja também:

24/07/2019
Economia começa a reagir para gerar empregos, mas a paciência dos brasileiros está no limite

24/07/2019
Com pouca soja disponível, produtor brasileiro tende a segurar vendas para o último trimestre. Safra nova só acima de

24/07/2019
Colheita do milho safrinha avança para 65% no Paraná segundo o Deral

24/07/2019
Soja sobe em Chicago nesta 4ª feira se recuperando de duas sessões no vermelho

16/04/2018
Milho: Com foco no clima e na safra americana, mercado encerra semana com leves quedas na CBOT

Veja mais

Voltar | Topo | Home

Agrológica
Unidade 1 - Primavera do Leste - MT - Avenida São Paulo, 1130 – Distrito Industrial - 66 3500 6300
Unidade 2 - Rondonópolis - MT - Av. Bonifácio Sachetti, 1896 - Distrito Industrial Augusto B. Razia - 66 3423 2249
Unidade 3 - Lucas do Rio Verde - MT - Avenida da Produção, Parque das Emas II, 2620 W - 65 3549 5464
Unidade 4 - Nova Mutum - MT - Av. Perimetral das Samambaias, 1920-W - Parque das Águias - 65 3308 4600
Unidade 5 - Confresa - MT - BR 158, Lote 5, Qd 01 - Residencial Babinski ll - 66 3508 1028
Unidade 6 - Sorriso - MT - Av. Dr. Ari Luiz Brandão, 1514 - Bairro Industrial Nova Prata - 66 3545 1494