Você está na página: Home / Notícias / Cenário de atraso do plantio da safra de soja deve mudar

Notícias

03/11/2015

Cenário de atraso do plantio da safra de soja deve mudar

"Ainda temos tempo suficiente para o plantio. Os produtores de soja de Mato Grosso, por exemplo, vão poder respirar mais aliviados nos próximos dias.

O cultivo da safra de soja 2015/16 do Brasil avançou para 20% da área total prevista para o atual ciclo agrícola, mas continua atrasado em relação à média dos últimos cinco anos, que foi de 30%. Isto se deve, principalmente, à relativa falta de chuvas na região Centro-Oeste, conforme avaliação da consultoria AgRural, divulgada no fim deoutubro.

Avaliando o atual cenário, o vice-presidente da Sociedade Nacional de Agricultura Hélio Sirimarco acredita que a situação deve mudar nas próximas semanas.

"Ainda temos tempo suficiente para o plantio. Os produtores de soja de Mato Grosso, por exemplo, vão poder respirar mais aliviados nos próximos dias, porque chuvas previstas nos mapas meteorológicos do Estado", ressalta.

Sirimarco comenta que, segundo a Somar Meteorologia, a previsão é de que as precipitações serão mais abrangentes que as ocorridas, desde o início da janela do plantio, em meados de setembro, "o que tende a destravar os trabalhos no campo e sustentar as projeções de uma nova safra recorde".

PREVISÕES

"A previsão é de que as melhores chuvas em Mato Grosso e no restante do Centro-Oeste se estendam de agora até a primeira semana de novembro. Depois deste período, a perspectiva é de retorno das temperaturas elevadas e precipitações isoladas, mas as lavouras devem aguentar esta falta de umidade. na segunda quinzena de novembro, a previsão volta a ser favorável à soja, com mais chuvas."

Para o vice-presidente da SNA, o atual cenário de irregularidade de chuvas na região central brasileira é reflexo do fenômeno El Niño, que no Sul do País tem provocado excesso de umidade.

"Em Mato Grosso, o fenômeno climático vai contribuir com mais um período seco, entre o fim de dezembro e janeiro. no Rio Grande do Sul, estado mais afetado pelas chuvas, o plantio de soja ainda está no ínício. Por isto, não foram registradas perdas até o momento."

LEVANTAMENTO

Um levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) indica que o plantio da soja em MT, por exemplo, avançou para 19,57% da área prevista no estado, até o último dia 21 de outubro. "Está muito próximo dos 20,11% do mesmo período de 2014, quando também houve um tempo de seca", lembra Sirimarco.

Para o vice-presidente da SNA, assim como ocorre todo ano, existem áreas de plantio de soja mais afetadas. "O produtor está sempre exposto às questões climáticas. Este é o risco que, infelizmente, não pode ser gerenciado."

Fonte FMC NEWS

Veja também:

16/04/2018
Milho: Com foco no clima e na safra americana, mercado encerra semana com leves quedas na CBOT

16/04/2018
Revisões para baixo na safra de soja e milho na Argentina

16/04/2018
Milho: Com produtores retraídos, negócios são pontuais no sopt Publicado em 16/04/2018 09:58

25/01/2018
Posicionamento da Monsanto sobre ataque de lagarta em lavoura de soja com tecnologia Intacta RR2 PRO® em GO

25/01/2018
Queda das vagens está relacionada a stress climático e solo sem oxigenação

Veja mais

Voltar | Topo | Home

Agrológica
Unidade 1 - Primavera do Leste - MT - Avenida São Paulo, 1130 – Distrito Industrial - 66 3500 6300
Unidade 2 - Rondonópolis - MT - Av. Bonifácio Sachetti, 1896 - Distrito Industrial Augusto B. Razia - 66 3423 2249
Unidade 3 - Lucas do Rio Verde - MT - Avenida da Produção, Parque das Emas II, 2620 W - 65 3549 5464
Unidade 4 - Nova Mutum - MT - Av. Perimetral das Samambaias, 1920-W - Parque das Águias - 65 3308 4600
Unidade 5 - Confresa - MT - BR 158, Lote 5, Qd 01 - Residencial Babinski ll - 66 3508 1028
Unidade 6 - Sorriso - MT - Av. Dr. Ari Luiz Brandão, 1514 - Bairro Industrial Nova Prata - 66 3545 1494