Você está na página: Home / Notícias / Estiagem causa prejuízos de R$ 400 mi na região Araguaia em Mato Grosso

Notícias

09/08/2016

Estiagem causa prejuízos de R$ 400 mi na região Araguaia em Mato Grosso

A região do Araguaia em Mato Grosso registrou cerca de R$ 400 milhões em prejuízos no mês de julho em decorrência a estiagem.

A região do Araguaia em Mato Grosso registrou cerca de R$ 400 milhões em prejuízos no mês de julho em decorrência a estiagem. São quase 30 mil pessoas atingidas pela a seca, provocada pela ausência de chuvas. De janeiro a julho 15 municípios tiveram situação de emergência decretada em Mato Grosso devido a seca. Somente no mês passado Querência (a 945 km de Cuiabá), Água Boa (739 km), Canarana (823 km) e Novo São Joaquim (339 km) entraram com decreto de situação de emergência.

O diagnóstico é da Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil de Mato Grosso, ligada à Secretaria de Estado das Cidades.

A ausência das chuvas, que prejudicou o desempenho da agricultura e pecuária em 2016, ainda impactaram o abastecimento da população em algumas cidades. Os rios, conforme a Defesa Civil de Mato Grosso, encontram-se com níveis abaixo do aceitável.

O diagnóstico aponta que Água Boa teve prejuízo estimado em R$ 205 milhões no agronegócio e 15 mil pessoas atingidas pela estiagem. Querência foi o segundo município afetado com perdas de R$ 183 milhões gerados por perdas nas lavouras e aproximadamente 13 mil pessoas afetadas. A Defesa Civil frisa que em tais municípios existem várias comunidades que estão com até 100% de falta de abastecimento de água.

Os municípios foram visitados por técnicos da Defesa Civil para confirmar a situação e auxiliar nas documentações para concretizar o decreto. "A preocupação do Governo do Estado é para que os municípios estejam com o processo de decreto correto. A Defesa Civil vai in loco com essa finalidade para analisar a decretação e, sendo confirmada, seguida da homologação, para que os municípios consigam receber a ajuda necessária", explica o secretário Adjunto da Defesa Civil, tenente coronel Abadio da Cunha.

O secretário Adjunto da Defesa Civil, frisa que o Governo do Estado segue com o monitoramento das documentações enviadas pelos municípios para que a situação seja minimizada o quanto antes. Ele ressalta que o "Araguaia tem sido o nosso sertão".

 

 

Veja também:

24/07/2019
Economia começa a reagir para gerar empregos, mas a paciência dos brasileiros está no limite

24/07/2019
Com pouca soja disponível, produtor brasileiro tende a segurar vendas para o último trimestre. Safra nova só acima de

24/07/2019
Colheita do milho safrinha avança para 65% no Paraná segundo o Deral

24/07/2019
Soja sobe em Chicago nesta 4ª feira se recuperando de duas sessões no vermelho

16/04/2018
Milho: Com foco no clima e na safra americana, mercado encerra semana com leves quedas na CBOT

Veja mais

Voltar | Topo | Home

Agrológica
Unidade 1 - Primavera do Leste - MT - Avenida São Paulo, 1130 – Distrito Industrial - 66 3500 6300
Unidade 2 - Rondonópolis - MT - Av. Bonifácio Sachetti, 1896 - Distrito Industrial Augusto B. Razia - 66 3423 2249
Unidade 3 - Lucas do Rio Verde - MT - Avenida da Produção, Parque das Emas II, 2620 W - 65 3549 5464
Unidade 4 - Nova Mutum - MT - Av. Perimetral das Samambaias, 1920-W - Parque das Águias - 65 3308 4600
Unidade 5 - Confresa - MT - BR 158, Lote 5, Qd 01 - Residencial Babinski ll - 66 3508 1028
Unidade 6 - Sorriso - MT - Av. Dr. Ari Luiz Brandão, 1514 - Bairro Industrial Nova Prata - 66 3545 1494