Você está na página: Home / Notícias / Produção de alimentos do Brasil tem potencial para crescer 40%, aponta OCDE

Notícias

05/08/2016

Produção de alimentos do Brasil tem potencial para crescer 40%, aponta OCDE

Estudo aponta Brasil como principal responsavel por ampliar produção de alimentos no mundo

A produção mundial de alimentos terá de crescer 20% para atender ao aumento da demanda até 2020, segundo dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O mesmo estudo aponta o Brasil como principal responsável por ampliar a sua produção de alimentos até o final dessa década, chegando a um crescimento de 40%. Bem a frente de EUA (10-15%), China (26%), Rússia (26%) e Austrália (17%).

Para o ex-ministro da Agricultura e atual coordenador da GV Agro, Roberto Rodrigues, o País tem todas as condições para chegar a essa meta, mas não está atento a algumas demandas e tendências mundiais. "Não temos políticas públicas estratégicas para a área agrícola e agroindustrial. São algumas instituições que trabalham com o tema, mas seria necessário algo institucionalizado", apontou Rodrigues em sua palestra ministrada agora a tarde (03/08) na Anutec, em Curitiba (PR).

O ex-ministro citou a falta de políticas públicas voltadas à renda e a todos os fatores que envolvem o chamado Custo Brasil. Além disso, criticou também a falta de uma política comercial para o País. Segundo Rodrigues, 40% das vendas de alimentos no mundo ocorrem por intermédio de acordos bilaterais. " que o Brasil tem zero de acordo bilateral; a política comercial precisa ser mais agressiva. Agora, com o ministro Serra [das Relações Exteriores] isso parece que vai mudar, deve melhorar".

O cenário que favorece o crescimento da produção de alimentos no Brasil, além de sua disponibilidade de terra e água é a sua tecnologia tropical. De 1990 a 2015, a área plantada no Brasil cresceu 53%. No mesmo período, a produção aumentou 260%. No mesmo período, o País aumentou em 458% sua produção de frango; 235% de suíno e 88% a de bovinos. "A tecnologia brasileira é notável e não em alimentos, mas energia e fibras também", comentou Rodrigues. "E tudo isso é cultivado em menos de 10% do território total do Brasil", complementa.O agronegócio representa 21,4% do PIB nacional (R$ 1,26 trilhão), 30% dos empregos do País e 46% das exportações (US$ 88,2 Bilhões).

Veja também:

16/04/2018
Milho: Com foco no clima e na safra americana, mercado encerra semana com leves quedas na CBOT

16/04/2018
Revisões para baixo na safra de soja e milho na Argentina

16/04/2018
Milho: Com produtores retraídos, negócios são pontuais no sopt Publicado em 16/04/2018 09:58

25/01/2018
Posicionamento da Monsanto sobre ataque de lagarta em lavoura de soja com tecnologia Intacta RR2 PRO® em GO

25/01/2018
Queda das vagens está relacionada a stress climático e solo sem oxigenação

Veja mais

Voltar | Topo | Home

Agrológica
Unidade 1 - Primavera do Leste - MT - Avenida São Paulo, 1130 – Distrito Industrial - 66 3500 6300
Unidade 2 - Rondonópolis - MT - Av. Bonifácio Sachetti, 1896 - Distrito Industrial Augusto B. Razia - 66 3423 2249
Unidade 3 - Lucas do Rio Verde - MT - Avenida da Produção, Parque das Emas II, 2620 W - 65 3549 5464
Unidade 4 - Nova Mutum - MT - Av. Perimetral das Samambaias, 1920-W - Parque das Águias - 65 3308 4600
Unidade 5 - Confresa - MT - BR 158, Lote 5, Qd 01 - Residencial Babinski ll - 66 3508 1028
Unidade 6 - Sorriso - MT - Av. Dr. Ari Luiz Brandão, 1514 - Bairro Industrial Nova Prata - 66 3545 1494